..::   Curso de Noivos - Calendário 2018   | 26/agosto | 28/outubro|   Informações na secretaria   ::.. 

Sagrado Coração de Jesus - Santuário do seu casamento

No final do século 19 São Paulo era uma cidade em crescimento, centenas de ex-escravos e migrantes sofridos vinham buscar com muito sacrifício, na terra dos bandeirantes, uma oportunidade. Na Itália o padre João Bosco, um homem santo, se preocupava com esses irmãos que sofriam e enviou uma missão para apoiá-los.

 

Esses missionários construíram sob a inspiração dele uma escola e o Santuário agregado à Basílica Vaticana.

Animados por essa orientação muitos paulistanos colaboraram e a igreja foi inaugurada a 24 de junho de 1884; o altar-mor foi consagrado em 1895; e em 1914 foi elevada ao grau de santuário.

 

Em 1938 o papa canonizou São João Bosco, nessa ocasião se dedicou o primeiro altar da direita da igreja a ele e o Santuário recebeu relíquias do santo que tanto amou os brasileiros.

A Paróquia do Sagrado Coração de Jesus foi criada em 1940 e é dirigida pelos padres salesianos continuadores da missão de Dom Bosco.

 

O estilo da construção é romano basilical; os painéis e afrescos são de autoria de Pedro Gentili e de uma grande pintora florentina, cujo nome é mantido em segredo, a pedido da mesma.

 

A nave central pode ser considerada uma jóia da arte sacra do Brasil e se constitui uma miniatura da nave da Basílica de Santa Maria Magiore (Roma). Quarenta lustres de cristal da Boemia ornamentam essa belíssima basílica.

 

Os altares laterais possuem imagens esculpidas em madeira e mármore de origem italiana, francesa e alemã.

 

A arquitetura do prédio e o altar-mor, em mármore Carrara, são obras do artista Domingos Del Piano, salesiano leigo consagrado.

 

É encimada pelo Cristo Redentor de sete metros de altura, que no princípio do século 20 era o ponto mais alto da cidade.

| Infraestrutura |

 

Despede-se na igreja – Caso os noivos não desejem oferecer festa após a cerimônia religiosa o Santuário poderá auxiliar oferecendo um ambiente para cumprimentos.

 

Estacionamento – O pátio ao lado da igreja acomoda mais de 100 veículos.
Na secretaria da igreja há um pequeno mapa orientando como estacionar que poderá ser entregue junto com os convites.

Os convidados poderão chegar até o Santuário com segurança sem sair para a rua.

 

Salão de festa – O Santuário tem ambientes adequados para festas, que podem ser alugados.

 

| Os preparativos |

 

No olhar dos jovens que preparam o seu casamento sempre encontramos um brilho de esperança que vem de Deus, e este brilho ilumina todos que se aproximam do casal.

A esperança é um dom que encoraja, por isso, ao escrever estas páginas a comunidade do Santuário do Sagrado Coração de Jesus quer facilitar o caminho pelas inevitáveis veredas da burocracia e pelo luminoso caminho da fé, motivo principal da celebração que vocês decidiram realizar.

Estarão presentes todos os familiares e amigos, mas sei que para vocês supera a tradição religiosa e social, pois estão realizando o rito sempre novo do amor. É o momento da história única que o Senhor escreveu para vocês dois.

Nós estamos felizes em participar deste projeto, conte com o nosso apoio e oração, um fraterno abraço de toda a comunidade.

 

 

 

| Documentos do casamento religioso |

Três meses antes do casamento, deverão procurar a paróquia próxima da residência do noivo ou da noiva par iniciar o processo matrimonial. Para tanto deverão apresentar na igreja os seguintes documentos: (1) RG; (2) Certidão de Batismo atualizada (validade de seis meses); (3) Comprovante de residência; (4) Comprovante do encontro preparatório de noivos.

 

Apresentados esses documentos a igreja fará os proclamas do casamento, o casal passará por uma entrevista com o pároco e receberão dele a licença para que o casamento seja transferido da sua paróquia para o Santuário. Os noivos que moram na região que pertence ao Santuário não farão a transferência, porém devem respeitar os mesmos prazos e apresentar os mesmos documentos no próprio Santuário.


É possível celebrar o casamento entre católico (a) e não católico (a) e entre católico(a) e pessoa não batizada, nestes casos é necessária uma dispensa do bispo.

 

 

| Documentos do casamento civil |

 

Os noivos deverão procurar o cartório três meses antes. O casamento civil poderá ser realizado de três maneiras:

1) No cartório, antes do casamento religioso.
Os noivos deverão em seguida apresentar a certidão para registro no Santuário;

 

2) Na festa – casamento civil celebrado após a cerimônia religiosa.

Antes do dia do casamento os noivos deverão trazer uma declaração do cartório informando quando e onde o casamento civil será realizado;
 

3) Na igreja – casamento religioso com efeito civil.

Sem nenhum outro custo o sacerdote poderá ser também a testemunha civil do casamento.

Antes da data da cerimônia os noivos apresentarão a Certidão de Habilitação expedida pelo Cartório de Registro Civil próximo da casa de um dos noivos. No final da celebração os noivos receberão o Termo de Casamento Religioso com Efeito Civil. E no período de três meses deverão reconhecer a firma do padre e registrar o documento no cartório de origem para retirar a Certidão de Casamento.

A Igreja não aceita o documento de União Estável. O casal deve casar-se no civil.

Reserva de data e pagamento: É de 1 (um) ano a validade da espórtula dada para a reserva do horário. Em caso de cancelamento haverá a devolução do valor pago somente no caso de o horário ser assumido por outro casal.

 

 

 

| Encaminhamentos |

 

Os Padrinhos

É importante escolhê-los bem. São os verdadeiros amigos. Testemunharão diante da Igreja e da sociedade o compromisso de doação mútua dos noivos. Com suas orações e apoio estarão sempre presentes como amigos confidentes.

Tendo em vista o espaço no altar e a duração da cerimônia, o número de padrinhos deve ser de quatro casais para cada noivo. Os padrinhos devem se apresentar vestidos como convém a uma cerimônia religiosa.

Entre os padrinhos se destacam as duas testemunhas oficiais da cerimônia que irão assinar o documento do casamento religioso. Estes devem ser casados no religioso, não basta casamento civil, nem pode ser casal que vive maritalmente sem ser casado, porém podem ser solteiros. Devem ter ao menos 18 anos e devem ser católicos.

O Padre celebrante

O Santuário determinará o padre celebrante que irá testemunhar os casamentos. É facultativo convidar um padre amigo para presidir o casamento. É necessário apenas confirmar com antecedência o nome completo e telefone do celebrante convidado.

Decoração

Será combinada entre todos os casais daquele dia. Lembremos que os enfeites exagerados podem ocultar a beleza e o sentido da cerimônia.

 

Por que vocês querem celebrar o seu casamento na igreja?

Em geral a resposta é: porque é da minha fé, da tradição da minha família, quero receber a bênção, etc. Não está errado, porém o Sacramento do Matrimônio é muito mais do que uma bênção.

É uma Aliança na qual participam os noivos e o Senhor. Sim, a partir deste momento, do mesmo modo que os noivos podem contar um com o outro, também podem contar com Deus na realização dos seus sonhos. Porém o Senhor, por sua vez, conta com esta nova família para a construção da civilização do amor.

No início da cerimônia o noivo no altar espera ansioso a chegada dela. É encantador quando a distância os olhares se encontram. Estão separados por alguns passos.

No final da celebração, para quem tem fé os dois não saem somente juntos, saem unidos em um só coração, porque o Senhor os uniu, e ninguém os pode separar. É o milagre da Aliança. Uma Aliança a serviço do amor no mundo.

| Cerimônia |

 

Cortejos de entrada:
(Tendo em vista o período de uma hora reservado para cada casamento é adequado realizar quatro cortejos. Não se fazem cortejos que não tenham significado direto com o matrimônio, como cortejo dos músicos.)

– No cortejo deverão ser intercalados os casais de padrinhos, ou seja, um casal de padrinhos do noivo e um da noiva. O cavalheiro oferece o braço direito à dama, por ser este o lado com que honramos alguém, de acordo com as tradições ocidentais.
– A mãe do noivo pode entrar junto com o filho em cortejo separado, se assim o casal desejar. Caso o noivo entre junto com os padrinhos, ele, juntamente com sua mãe, serão os últimos a entrarem. No altar os padrinhos aguardam em silêncio, pois toda a comunidade deve ver refletida neles a solenidade do momento.
– A florista é uma menina/moça que entrará precedendo a noiva com um pequeno buquê de flores. A presença e o cortejo da florista são optativos.

– O noivo acende as velas do altar durante a entrada da florista, antes da entrada da noiva.
– A noiva entra ao lado direito do pai (ou na ausência deste, com avô, tio ou com um irmão mais velho ou padrinho de batismo) que a conduzirá até o altar onde o noivo a espera na escada do altar.

– O noivo, após cumprimentar o pai dela e beijá-la nas mãos ou na testa, irá conduzi-la até o altar dando-lhe o braço esquerdo e permanecendo neste posicionamento durante a cerimônia. Quando a noiva chegar ao altar uma madrinha pega o buquê e o coloca no altar.

 

Ritual:
– Acolhidos pelo sacerdote
– Quando solicitado, um dos padrinhos entrega ao sacerdote a Palavra de Deus.
– Diálogo do consentimento.
– As alianças poderão ser guardadas por um dos padrinhos ou o irmão mais velho, ou amigo, pelo pai da noiva ou do noivo, que deverá entregá-las ao noivo no momento da bênção. Poderão também ser trazidas por uma dama e/ou pajem em cortejo, entregando-as ao sacerdote que irá abençoá-las. Neste momento a música apropriada é o canto da Ave Maria.
– As alianças podem ser abençoadas na palma da mão das mães.

 

Cumprimentos:

– Terminada a cerimônia com a bênção do sacerdote e o beijo carinhoso, os noivos iniciam simultaneamente os cumprimentos. A noiva cumprimenta primeiramente os pais do noivo e familiares dele, da frente do altar para os fundos e vice-versa, sendo que cada nubente deverá terminar os cumprimentos em seus respectivos pais. Terminados os cumprimentos voltam para os seus lugares, a noiva recebe o buquê com sua mãe ou madrinha.

 

Saída:
– Nos cortejos da Igreja Católica as pessoas mais importantes saem por último, portanto a saída no Santuário segue a ordem: saem os padrinhos alternadamente depois os pais dos noivos, as damas e/ou pajens e floristas, e os noivos se beijam discretamente e saem. O noivo do lado direito e a noiva do lado esquerdo. Os pais e padrinhos aguardarão a saída dos noivos fora da igreja em silêncio, posicionamento semelhante ao altar, recebendo o casal com uma salva de palmas.

Sugestões de músicas para cerimônia

 

| Dicas |

 

O casamento é dos mais antigos rituais da humanidade. E, como todo rito de passagem, é um momento pleno de significado não só para quem está diretamente envolvido – no caso, os noivos –, mas para todo mundo que acompanha o evento: pais, parentes, amigos. Dependendo da religião e dos costumes de cada país, a tradição se desenrola de acordo com um cerimonial específico.

Seja qual for sua crença, lembre-se que são os rituais de passagem que dão significado à vida.

O casamento é realizado em algumas horas – mas a lembrança fica para sempre. E para que tudo saia perfeito, o ideal é iniciar os preparativos um ano antes: assim você de fato escolhe tudo como quer, a começar pela data na igreja e no bufê, que precisam ser reservadas com toda ssa antecedência. Caso você não tenha mais esse tempo, apresse-se a cumprir os passos do checklist – uma garantia de que nenhum detalhe será esquecido.

A cerimônia e a festa de casamento envolvem uma imensa quantidade de itens a serem organizados. Por isso, vale seguir o roteiro que vem a seguir. Completíssimo, esse checklist vai ajudá-la a se programar para essa ocasião tão especial. A pressa é inimiga da perfeição.

Um ano antes
• Escolha a data do casamento;
• Comece a pensar o tipo de recepção que você gostaria de dar;
• Reserve a igreja;
• Defina seu orçamento;
• Abra um arquivo – uma pasta ou uma caixa -- para manter toda a papelada referente à organização do casamento em um só lugar;
• Comece a fazer uma lista dos principais fornecedores (fotógrafos, músicos, floristas, aluguel de carro, cabeleireiros etc) cujo trabalho você gostaria de conhecer.

 

Oito meses antes
• Contrate a consultoria de um(a) organizador(a) de eventos;
• Defina o tipo de recepção e reserve o local;
• Comece a listar os convidados;
• Escolha os padrinhos, pajens e damas de honra;
• Comece a planejar a lua-de-mel, pesquisando roteiros de seu interesse;
• Inicie a pesquisa por vestidos que lhe agradem para fazer a sua escolha;
• Visite os principais fornecedores e discuta opções para sua cerimônia, o que já lhe dará uma idéia melhor de como trabalhar seu orçamento.

Seis meses antes
• Convide os padrinhos, pajens e damas de honra;
• Decida o estilista que fará o vestido de noiva, escolha modelo e tecido;
• Defina o cardápio e as bebidas da festa.


 

Cinco meses antes
• Encomende a grinalda e o buquê (noiva e damas);
• Contrate fotógrafo e filmagem;
• Contrate o coral ou músicos para a cerimônia religiosa e o DJ para a recepção;
• Contrate a decoração da igreja e da festa;
• Comece a fazer o enxoval ou complete as peças que faltam.

Quatro meses antes
• Finalize a lista de convidados;
• Encomende os convites de casamento;
• Contrate o calígrafo para endereçar os envelopes;
• Escolha e compre as alianças, junto com o noivo;
• Defina a roupa do noivo, das madrinhas, dos padrinhos, dos pajens e das damas de honra;
• Defina o roteiro e reserve a viagem de lua-de-mel;
• Contrate serviços de manobrista e segurança, se necessário;
• Converse com amigos ou parentes que você gostaria que fizessem leituras ou discursos na cerimônia e na festa;
• Noivos: decidam onde comprar ou alugar sua roupa;
• Defina quem é o amigo que oferecerá o chá-bar ou chá-de-cozinha.

Três meses antes
• Envie os convites para o calígrafo;
• Encomende os doces e o bolo;
• Marque o dia no cabeleireiro ou reserve o dia da noiva;
• Agende datas para prova de cabelo e de maquiagem;
• Marque a data e local do casamento civil e verifique os documentos necessários;
• Comece a prestar mais atenção nos cuidados com você mesma: o que come, horas de sono e de exercício, tudo para estar linda no dia da cerimônia na recepção.

| Dúvidas frequentes sobre o matrimônio |

 

1 - Não sou batizado(a). Posso me casar na Igreja?

Sim. Se uma das partes é batizada na Igreja Católica Apostólica Romana o casamento poderá ser realizado. Porém, terá de ser pedida uma “autorização” na cúria regional à qual o casal pertence. Esse procedimento será feito na igreja responsável pelo Processo Matrimonial.

2 - A Primeira Comunhão e a Crisma são exigidas para o Matrimônio?

Não. Todavia, no caminho para o Sacramento do Matrimônio seria interessante também receber esses dois sacramentos. As paróquias em geral dispõem de catequistas para adultos.

3 - Por que preciso tirar outra certidão de batismo se tenho a original?

A Certidão de Batismo atualizada é o documento que prova que a pessoa nunca se casou na Igreja. Após a cerimônia, enviaremos a notificação do matrimônio para a igreja onde os noivos foram batizados. Essa informação será colocada no livro de registro de batismo.

4 - A igreja em que fui batizado(a) não encontrou o meu registro. Como devo fazer?

A igreja deverá emitir a Certidão Negativa de Batismo. O interessado deverá apresentar na igreja onde está sendo feito o processo uma testemunha (mãe, pai, padrinhos, tios, etc) que ateste o estado livre do noivo ou da noiva e que ele/ela foi batizado(a).

5 - Já fui casado(a) na Igreja. O que devo fazer para poder me casar novamente?

Somente com a nulidade matrimonial será possível casar-se novamente na Igreja. Para informações sobre esse processo o interessado deve procurar o Tribunal Eclesiástico de 1ª Instância de São Paulo (Av. Higienópolis, 901, Higienópolis, São Paulo, SP, Tel.: 3826-5143).

6 - Por que devo fazer o Processo de Matrimônio na Paróquia do meu bairro se frequento outra paróquia?

O Processo Matrimonial deve ser feito sempre na Paróquia à qual pertence o domicílio do noivo ou da noiva. Mesmo que morem em bairros diferentes, o processo será um só – ou na igreja do noivo ou na da noiva.

7 - Posso casar somente na Igreja, sem o casamento civil?

A Igreja sempre exige que seja feito o casamento civil e não aceita o documento de união estável. Somente em alguns casos excepcionais o casal pode solicitar a dispensa do civil na cúria regional.